Dr. Jean Freire propõe a criação da Frente Parlamentar e Popular em Defesa do Artesanato Mineiro

Iniciativa surge com objetivo de debater, propor e ampliar políticas públicas que contemplem o artesanato mineiro

A diversidade cultural de Minas Gerais é contemplada de diversas formas e o artesanato é uma delas. Essa importante forma de manifestação artística, além de representar um grande marco das tradições populares do Brasil, movimenta grande parte da economia do estado. Reconhecendo a relevância desse setor para a sociedade mineira, o deputado estadual Dr. Jean Freire, junto com outras lideranças ligadas ao setor, propôs a criação da Frente Parlamentar e Popular em Defesa do Artesanato Mineiro, cujo objetivo é discutir e ampliar meios para a execução de políticas públicas voltadas para desenvolver e fomentar esse setor no estado de Minas Gerais.

O artesanato é uma prática cultural que compartilha técnicas e saberes populares e é transmitida de geração em geração. Além de simbolizar os traços folclóricos e tradicionais da cultura de um povo, essa manifestação artística carrega diversas particularidades, seja no modo de produção, na estética, no formato e, principalmente, nos sentimentos e significados de cada lugar. Em Minas Gerais, o artesanato materializa as riquezas e diferenças de cada região, mantendo viva a cultura e a identidade características de cada comunidade.

Vale destacar, também, que o artesanato mineiro movimenta grande parte da economia do estado, sendo fonte de renda e sustento para muitas famílias. De acordo com dados da Agência Minas, de 2017, há, pelo menos, 300 mil artesãos no estado, que chegam a movimentar cerca de R$ 2,2 bilhões por ano.

Neste sentido, a criação da Frente Parlamentar e Popular do Artesanato Mineiro tem como foco principal explorar as possibilidades advindas desse setor e fornecer os subsídios necessários para sua ampliação. A ideia é articular o Poder Legislativo, o Poder Executivo e sociedade civil a fim de expandir as formas de diálogos e construir, de maneira conjunta, estratégias e parcerias para o fomento das políticas públicas voltadas ao artesanato. A Frente busca, ainda, criar um canal de mobilização e um fórum permanente de debates sobre o trabalho do artesão e do artesanato mineiro, estruturando, assim, um ritmo de trabalho constante e uma maior efetividade nas ações propostas.

Para o deputado estadual Dr. Jean Freire, idealizador da Frente, a iniciativa é uma forma de tentar reverter o cenário da falta de políticas que contemplem o setor. Apesar da extrema importância do artesanato mineiro, tanto na economia do estado quanto na preservação cultural das nossas tradições, ainda não temos uma base consolidada de incentivo e fomento às políticas públicas para esse grupo. O artesanato tem um potencial enorme em Minas Gerais e ampliar as discussões com os trabalhadores do ramo é fundamental para termos um maior desenvolvimento. A ideia de criar a Frente surgiu com esse objetivo, de articular diversos segmentos da sociedade e fortalecer vínculos e parcerias para alcançarmos um maior crescimento do setor”, afirmou.

Grande defensor do desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, regiões em que a atividade compõe as bases da economia, Dr. Jean tem o artesanato como uma de suas principais bandeiras de luta. Em 2020, o deputado protocolou na ALMG um Projeto de Lei que autoriza o Poder Executivo a prover renda mínima emergencial aos artesãos, em casos de emergência ou calamidade, decorrentes do cenário da pandemia de Covid-19. Saiba mais AQUI. .

O artesanato dos Vales Jequitinhonha e Mucuri

O Vale do Jequitinhonha, situado no nordeste de Minas Gerais, representa hoje um dos mais importantes pólos de exportação do artesanato do estado. Marcado pela pluralidade e riqueza no acervo das tradições populares, a arte dos povos do Vale se traduz no artesanato das mais diversas formas, como bordados, objetos em sabão, arte sacra e muitas outras, sendo a cerâmica o tipo predominante. Em 2018, o Conselho Estadual de Patrimônio Cultural (CONEP) aprovou o reconhecimento do artesanato em barro do Vale do Jequitinhonha como Patrimônio Cultural do Estado de Minas Gerais, valorizando as técnicas e os saberes tradicionais do ofício.

No Vale do Mucuri, há também uma grande riqueza na produção artesanal. Crochês, bordados, cerâmicas, artesanato em pedras, miçangas e peças feitas por indígenas da região compõem o cenário do artesanato mucuriense. A diversidade na produção permite com que turistas e visitantes conheçam de perto as características mais marcantes da região e se identifiquem com as tradições das cidades interioranas.

Lançamento da Frente

O Lançamento da Frente Parlamentar e Popular do Artesanato Mineiro será realizado no próximo dia 16 de junho, às 14:30, durante audiência pública da Comissão de Participação Popular da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e será transmitida ao vivo pelo canal da ALMG no Youtube. Mais informações serão divulgadas em breve no site da ALMG e nas perfis oficiais do deputado Dr. Jean Freire nas redes sociais.

Assessoria de Comunicação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s