Zema ataca Minas novamente com proposta de privatização da Copasa!

O governador Romeu Zema deu mais um passo na execução do seu plano de desmonte das políticas públicas do Estado. Na noite da última quarta-feira, 9, o Conselho Mineiro de Desestatizações (CMD) autorizou o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a realizar estudos sobre a privatização da Copasa. O assunto vem sendo pautado pelo governo desde que Zema tomou posse, no início de 2019. 

Entre 2000 e 2017, mais de 800 empresas pelo mundo foram reestatizadas, segundo pesquisa da entidade holandesa Transnational Institute (TNI). Na contramão do mundo, o que não é novidade, Zema segue Bolsonaro e pretende fazer o que a experiência mostra ser prejudicial ao estado e ao país. Depois de empurrar uma Reforma sem participação popular, durante a pandemia de covid-19, enfraquecendo o serviço público, Zema ataca Minas novamente. 

A piora na prestação do serviço é apenas uma das consequências de privatizar uma atividade essencial visando apenas o lucro. Estatais, em sua origem, carregam a responsabilidade de atender necessidades básicas da população, sendo este o objetivo principal. Seria possível dizer o mesmo de uma empresa privada? Imagine colocar o fornecimento de água sob as demandas do lucro. 

Para cumprir seu objetivo de privatizar a Copasa, o governador Romeu Zema depende de aprovação popular, além do apoio da Assembleia Legislativa. No que depender do nosso mandato, os planos de destruição do serviço público mineiro não terão futuro.

Assessoria de Comunicação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s